Pequenas histórias

Vou de pequenas histórias…como, por exemplo a recordação que tenho dum quintal grande, cheio de pés de laranjas e que eu varria pela manhã, com vassoura feita de guanxuma, minha pequena filha andando tropegamente ainda, me seguindo, catando uma folha aqui, uma pedrinha ali e eu varrendo e cantando a música que minha professora nos ensinou nas aulas do coral: “Vento que balança as ondas do mar, vento que assovia no telhado, me trás notícias de lá”…
Que nostalgia era aquela? A nostalgia de não estar madura, de não ter segurança de nada a não ser pai e mãe, e estar sendo obrigada a cumprir um papel a que eu não estava preparada: mulher e mãe aos 17 anos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s