Criado como filho. Será?

Criado como filho!
Hoje, Sexta-Feira Santa, participei da Via-Sacra. E entre todas as Estações, aquela em que Maria coloca o corpo do seu filho Jesus no colo me chamou atenção.
A mãe de Jesus estava ali durante todo momento.
Aí me distraí e lembrei de uma postagem de uma amiga que li essa semana. Ela disse que quem tem mãe não passa fome, nem frio, não se molha e não tem sede. Essa amiga perdeu a mãe novinha, aos 13 ou 14 anos. E eu lembrei quão solitária e complicada foi a trajetória dela sem a mãe.
Depois fui até minha infância e lembrei das sextas-feiras santas que passávamos em família. O dia era longo, triste, ninguém cozinhava, comíamos chipa e sopa paraguaia preparadas de véspera. Não se varria a casa e, se não estou enganada, era o único dia do ano em que víamos a nossa avó com os cabelos soltos.
Nesse dia, nós as crianças, não podíamos brincar, correr, gritar ou externar qualquer sinal de alegria.
Mas, é claro que fazíamos tudo isso na maior discrição e diversão. Até que alguém nos pegava… e… sempre a culpa era de um primo, aquele que não teve mãe. Desculpe, ele teve sim, afinal todos nós temos mãe.
Mas a história que nos foi contada é que a mãe dele deixou ele para o pai criar, meu tio. E ali na casa da minha avó, ele foi criado com todo amor pela minha avó, minhas tias que eram moças e solteiras e o pai dele estava por ali, mas não encampou a educação dele.
Eu sei que esse primo era criado como se fosse filho, mas nunca, jamais criado como um filho. Pois a cada arte que aprontava, ia pra casa de uma tia ou voltava pra casa da avó.
E assim ele foi crescendo, sendo amado pela minha avó e criado como se fosse filho por algumas tias, até na nossa casa ele passou uma temporada.
Era um verdadeiro avulso. Sua vida não foi fácil, envolveu-se com drogas e foi morto em razão delas.
Eu sei que lembrei de tudo isso lá na via-sacra e chorei. Chorei pelo que a mãe de Jesus passou, pela minha amiga que amargou a ausência de uma mãe, por meu primo que não soube o que significava uma mãe, por meus filhos, porque nem sempre sou uma boa mãe. Suspirei de saudades desse dia vivido em família e enfim retornei ao presente e agradeci a Deus e à Maria porque minha mãe sempre esteve do meu lado, em todos os momentos da minha vida, fossem de angústia ou de alegria. Minha mãe é minha segurança e a pessoa que me acolhe em todo e qualquer momento, sempre. É uma dádiva ter uma mãe!
Obrigada Mãe, porque está comigo em todo momento!!!

Texto de minha filha Rossana!Reflexões profundas em um dia carregado de significados: a Sexta-Feira da Paixão. Por tudo, obrigada, Saninho!🙏

Publicado por blogdadivinablog

Me autodenominei Divina, Perfeita e Maravilhosa. Não é por vaidade e sim porque acredito que foi assim que Deus nos criou: à sua imagem e semelhança. Mesmo que humanamente isso pareça impossível, ao expressar minha crença me sinto bem. Busco o melhor sempre. Tenho fases, sou de Libra e isso ajuda a explicar minhas qualidades e meus defeitos. Amo a vida, minha família, meus amigos. Estudei bastante, sempre gostei de ler, li romances, documentários, biografias...mas minha maior bagagem é de vida, pois sou intensa. Amo muito, preocupo-me muito, erro muito, e procuro muito acertar! Vou dividir com vcs um pouco da minha experiência de vida, neste espaço que considero meu "travesseiro virtual" e o convido a compartilhá-lo comigo. Venha?! Criei este blog em agosto de 2010 na plataforma blogspot. Posteriormente o trouxe para o WordPress . Agora em 2021 estou agregando-o ao meu site asdivinas.com.br

Um comentário em “Criado como filho. Será?

Deixe uma resposta para Maria Elza Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: