A VÓ DE MARIA

Maria sabe que não é época de vacas gordas. Sabe por saber, ninguém precisa falar. É fácil perceber. O café da manhã é frugal. Maria aprendeu essa palavra e a acha linda! Então ela repete mentalmente : a minha refeição é frugal. E a beleza encontrada nos ensinamentos da aula de português é suficiente para não sentir a fome que sobra após o café da manhã. Aprender, para Maria tem gosto e lhe sustenta o corpo magrelo. Nada muda o fato de ao meio da manhã já estar novamente com fome.

Na escola vai ter leite no recreio. Um leite em pó cujo cheiro forte faz ela apertar as narinas para não sentir náusea ao tomá-lo.Fazer o quê? Assim é a vida, ela sabe. Sabe por saber, ninguém precisa falar.

O almoço é servido pela mãe, direto no prato. Nada de levar travessas à mesa. Para quê? O alimento está como se fosse contado. Tantas colheres de arroz, tantas de feijão, um pedacinho de um legume, carne às vezes. E nem ousa reclamar se ao pai e aos irmãos que trabalham for servido um pouco mais. Todos que trabalham precisam comer mais, ela sabe. Sabe por saber, ninguém precisa falar.

Assim como também ela sabe que nada dura para sempre. Nem época das vacas magras, nem a das vacas gordas. E isso suaviza a vida. A ida à escola tem seu encanto, o grupo voltando a pé para casa conversando e brincando uns com os outros é um oásis, estar em casa com pai, mãe, irmãos e avó tem algumas chateações, mas também tem aconchego, e tudo faz parte da vida, ela sabe. Sabe por saber, ninguém precisa falar.

Maria acredita no estudo. Ela tem fé na vida, nas mudanças que vão vir, no futuro. Aprendeu com sua avó: não há mal que sempre dure, nem bem que nunca se acabe. E sua avó sabe de vida. Sabe por saber, ninguém precisou lhe falar.

Agora a avó de Maria sabe também como se chama o chá com beiju que as crianças tomam de manhã, antes de saírem para a escola: Refeição Frugal.

E tal qual Maria fica pensando que é um nome bonito para um problema antigo. A falta de alimentos que ocorre nas épocas das vacas magras, por falta de chuvas, por falta de trabalho, por escassez. Bem faz Maria, sua neta, em aprender na escola esses nomes bonitos, ela pensa.

Um dia esse saber vai ajudar a acabar com as fases de pouca comida, porque o nome pode ser bonito, mas a barriga dói igual. Sim, isso vai mudar ela sonha. Sonha em silencio, ninguém precisa saber!

Publicado por blogdadivinablog

Me autodenominei Divina, Perfeita e Maravilhosa. Não é por vaidade e sim porque acredito que foi assim que Deus nos criou: à sua imagem e semelhança. Mesmo que humanamente isso pareça impossível, ao expressar minha crença me sinto bem. Busco o melhor sempre. Tenho fases, sou de Libra e isso ajuda a explicar minhas qualidades e meus defeitos. Amo a vida, minha família, meus amigos. Estudei bastante, sempre gostei de ler, li romances, documentários, biografias...mas minha maior bagagem é de vida, pois sou intensa. Amo muito, preocupo-me muito, erro muito, e procuro muito acertar! Vou dividir com vcs um pouco da minha experiência de vida, neste espaço que considero meu "travesseiro virtual" e o convido a compartilhá-lo comigo. Venha?! Criei este blog em agosto de 2010 na plataforma blogspot. Posteriormente o trouxe para o WordPress . Agora em 2021 estou agregando-o ao meu site asdivinas.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: