PEDIDO NEGADO

Diana recusou o pedido de casamento. O seu “não”  quase foi gritado, de tão firme.

– Como ela teve coragem? – Lara fala baixinho.

– Cara, ele saiu vermelho e com um jeito de quem estava prestes a chorar.

– Não exagera, Paulo – diz Eduarda.

– Será que ela marcou com ele aqui? No local de trabalho? – -Estranho- diz o Adriano

– Se foi isso, aí então ela não está boa da cabeça – diz Lara. 

Por quê? Essa é a pergunta de todos eles.

Diana era uma mulher independente. Seu viver era o mosaico colorido dos seus papéis. Como estudante, fez mestrado às sextas feiras a partir do meio dia, sábado durante o dia e parte da noite e, aos  domingos até o meio dia.

Era chefe. Chefiava a equipe de uma revista institucional. Reuniões, decisões, pautas, uma loucura saborosa.

Também era mãe. Trabalho ou preocupação em tempo integral, esperava-se disponibilidade para sorvetes, ler gibis e assistir a filmes infantis.

Amiga. Chamadas pelas maiores urgências, novidades, ou só um choppinho 

Se eu seguir descrevendo, vai parecer que a vida de Diana seguiu a receita esperada nas melhores famílias. 

Adolescência singela e feliz, sem nenhum sobressalto , fim da meninice e entrada na vida adulta de uma forma tão natural que não deixou traumas, ou nenhuma marca em sua psiquê.

Uma vida sem temores, dúvidas, tragédias. Bom, ela era tão bem resolvida que até se esquecem que ela ficou viúva bem jovem. Seu marido morreu em um acidente na estrada.

Então, quando ela começou a sair com o representante da sucursal de Belo Horizonte, se acostumaram com o casal e, essa era a razão de todos estarem tão surpresos com a recusa de Diana.

Ainda mais que o fato ocorreu ali no escritório, praticamente diante de todos.

De sua sala, Diana vê que é o assunto principal entre todos e resolve chegar junto ao pessoal.

-Sei que estão curiosos,- Diana diz. Então vamos ao óbvio. – Ninguém tem garantia de nada- ela começa.

— Amor e vida não é uma equação matemática. Somos humanos. Por quê ficaram tão surpresos? Não quero me casar. Júlio sempre soube disso! 

— Mas, Diana – ousa Lara. – Estamos falando de sentimentos. Não somos irracionais como os animais, e só esse fato já nos torna diferentes.

– Sim – diz Diana. Mas essa diferença não garante que um dia não haja no homem um comportamento que possa vir a ferir, ou machucar outro ser humano, seja ele quem for. Eu não pretendia magoar o Júlio. Mas se a única forma de ele entender que não quero me casar nem com ele e nem com ninguém foi eu falando o “não”, tão alto que até vocês ouviram, o que posso fazer? Não quero me casar mais! Eu sempre deixei isso bem claro!

O mundo psíquico dos seres humanos é indecifrável.

Não. Ela não maltratou fisicamente o homem com quem se relacionava. Mas a dor que causou nele ao lhe dizer “não”, foi como uma punhalada. Afinal, estavam juntos há mais de um ano. 

— Diana, quem é você, afinal? – pergunta Lara.

— Eu adoraria responder assim de bate pronto,  e dizer sem o menor pudor: sou uma mulher que ama fazer sexo! Essa resposta os chocaria? Ou então, eu poderia dizer: sou normal, não tem nada de extraordinário em mim. Talvez eu devesse responder de forma enigmática:  essa é uma resposta que vocês não entenderiam.

O burburinho começou a se formar com todos falando ao mesmo tempo, e Diana os interrompe 

— O que vocês não sabem, é que cada resposta tem um pedacinho de mim! Chega de papo! Ao trabalho, a sessão de psicanálise acabou, diz Diana rindo. Saiu girando sobre seus saltos, voltou para sua mesa, dando fim ao intervalo do café.

Na verdade, Diana lutou e venceu muitas batalhas até ter hoje esse perfil de uma mulher de sucesso.

Foi uma composição de fatores que a tornou uma fortaleza como alguns acham, ou uma esfinge, como outros murmuram.

Só ela sabe que, a duras penas, conseguiu sua segurança, sua independência, e o quão forte é a sua certeza:

Ela está bem e pretende se manter onde e como está!

Publicado por blogdadivinablog

Me autodenominei Divina, Perfeita e Maravilhosa. Não é por vaidade e sim porque acredito que foi assim que Deus nos criou: à sua imagem e semelhança. Mesmo que humanamente isso pareça impossível, ao expressar minha crença me sinto bem. Busco o melhor sempre. Tenho fases, sou de Libra e isso ajuda a explicar minhas qualidades e meus defeitos. Amo a vida, minha família, meus amigos. Estudei bastante, sempre gostei de ler, li romances, documentários, biografias...mas minha maior bagagem é de vida, pois sou intensa. Amo muito, preocupo-me muito, erro muito, e procuro muito acertar! Vou dividir com vcs um pouco da minha experiência de vida, neste espaço que considero meu "travesseiro virtual" e o convido a compartilhá-lo comigo. Venha?! Criei este blog em agosto de 2010 na plataforma blogspot. Posteriormente o trouxe para o WordPress . Agora em 2021 estou agregando-o ao meu site asdivinas.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: