New York

Nova York ano de 2018   Uma viagem a um mundo fascinante e surpreendente. Embora eu já esteja prática e legalmente idosa, ainda tenho a imaginação e a curiosidade juvenil. Então não se surpreenda com os meus encantamentos! Se deixe levar! Nova Iorque é cosmopolita. É vibrante, maravilhosa! Deu bem para entender o fascínio exercidoContinuar lendo “New York”

Publicidade

Identidade

Inscrevi-me num curso preparatório para a aposentadoria e durante o curso percebi o quanto eu não estava preparada, o quanto não tinha pensado no que faria  com meus dias livres, e como minha identidade era muito mais profissional que pessoal.  A partir daí, em agosto de 2010 passei a trabalhar com esse tema, pois escrevendo,Continuar lendo “Identidade”

Dia 04/04/2021 – Domingo de Páscoa

Lembro-me da minha infância. Só lembranças boas. Que felicidade é ser criança, a alegria genuína, não a alegria de ter alguma coisa. É alegria de ser! E o que eu era? Uma garota entre vários irmãos, primos, tias e tios, uma avó que era cuidada como se fosse uma relíquia, um pai amoroso e umaContinuar lendo “Dia 04/04/2021 – Domingo de Páscoa”

Descobertas

Parece incrível descobrir já na idade madura características que não tínhamos. Ou será que tínhamos e não percebíamos? Ou será que desenvolvemos agora na terceira idade? Amigos(as) vamos prestar atenção, antes que vire mania e pior, vire defeito! Você já reparou naquele seu amigo que tudo ele quer que você repita? Pode ser muitas coisas:Continuar lendo “Descobertas”

Pandemia

O período de isolamento social está completando quatro meses já. Quem não terá notado esse período? Haverá quem não o tenha notado? Ouvi muitas vezes a pergunta: Que mudanças ocorrerão no mundo depois dessa pandemia? E também ouvi respostas variadas. Mas a que me parece mais verdadeira é que nada vai mudar. Terá sido umContinuar lendo “Pandemia”

Escrever

Escrever é existir. É resistir. O que mais eu posso fazer neste período negro da humanidade que não seja existir e resistir? Sendo assim escrevo. Sobre o presente escrevo o que a doença Covid-19 causa, qual a reviravolta que o coronavirus deu e está dando no mundo. Sobre o passado tiro cuidadosamente o véu dosContinuar lendo “Escrever”

Heroínas II

Quando me referi a Maria ( Mãe de Jesus) como minha heroína, falei de forma rápida, só fiz uma referência. Agora quero falar de como ela me toca, de como eu a sinto grande, enorme mesmo, em sua fé e entrega. A imagino em casa, camponesa, filha obediente, mocinha bonita, linda mesmo, recatada, vivendo aquelaContinuar lendo “Heroínas II”

Álbum de Fotografias

#Reflexões# Em todos os aspectos de nossa vida sempre encontramos uma idéia, uma prática, um exemplo que nos chama a atenção. E isso fica registrado num cantinho de nossa memória com um quê de surpresa ou admiração. Lembrei-me hoje duma funcionária linda que trabalhava comigo , casada com um homem igualmente lindo e que tinhaContinuar lendo “Álbum de Fotografias”

Biografia

Tenho tantas história que sempre ouço quem me diga: porque vc não escreve um livro? Eu diria que minha vida teve passagens marcantes, doloridas, alegres, surpreendentes, previsíveis, patéticas, e que, com a memória e a facilidade de narração que tenho certamente ela daria um livro. Porquê não o faço? Sou tímida, lembram-se? Está lá noContinuar lendo “Biografia”

Intervalo

Entendo as transformações físicas como se fossem intervalos. Como teria sido bom se eu tivesse essa visão no período em que eu chamo hoje de intervalo maior. Dos 20 aos 50/60 anos. No primeiro período o menino quer ser homem logo, a menina quer ser moça e esse intervalo “voa”, meses fazem diferença, as criançasContinuar lendo “Intervalo”

Envelhecer Bem

Envelhecer bem Hoje em dia, muitos estudiosos tentam compreender melhor o envelhecimento e suas características. Esse interesse se deve ao fato de que a população de idosos não para de crescer. Estima-se que em 2020, ela superará o número de crianças. Em um mundo mais envelhecido, como viver mais e melhor? É o que respondeContinuar lendo “Envelhecer Bem”

Heroínas

Ao ler um romance eu me aposso das minhas heroínas. Passo a entendê-las, sofro por elas, as condeno quando acho que estão errando e as aplaudo quando gosto das suas ações. Às vezes, as minhas heroínas não são as estrelas das narrativas. Acontece de ser até um personagem secundário, mas que me chama a atenção.Continuar lendo “Heroínas”

Mudanças

Nós, idosos, não gostamos de mudanças. Isso é fato! No entanto, não podemos nos apegar a isso, pois já nos mostramos uma geração de terceira idade diferente, revolucionária. Muito já se falou sobre isso: somos os idosos jovens, os sessentinhas bem resolvidos, ativos, que malham, viajam, namoram, começam novas atividades, moram muito bem sozinhos, entreContinuar lendo “Mudanças”

Viajar

Viajar é dar férias para o consciente. Acordar em outra cama, outra cidade, olhar pela janela de outro quarto, curtir o descompromisso. Os transeuntes estranhos, as crianças em uniformes que vc não conhece, a pressa dos outros. Nossa! Isso é muito bom! Viajem! Viajem logo, antes que a sua bagagem fique muito pesada. Antes queContinuar lendo “Viajar”

Minha mãe

Minha mãe era a generosidade personificada. Quando eu era criança eu a via como um motor ambulante, sempre trabalhando, fazendo coisas, indo e vindo, como se fosse uma máquina. Eram tantos afazeres, tantas crianças, tantas comadres, tantas plantas, tantas galinhas, tanto fogo no fogão a lenha, tanta panela fervendo, roupas no varal, casa e quintalContinuar lendo “Minha mãe”

Meu Pai

Tenho certeza que muitos já viram uma palestra do Padre Fabio de Melo onde ele fala da velhice. Me surpreendeu muito o que ele disse: que as pessoas tendem a avaliar qual a utilidade que alguém lhe trará. E que o idoso, por decorrência da sua condição física Que vai se fragilizando com o passarContinuar lendo “Meu Pai”

Retalhos…

Retalhos de recordações…Graças a Deus sou forte, sou guerreira, sou abençoada. Sendo assim, meus retalhos de memórias não são pesados, não me ferem, não me impactam negativamente. Sou espectadora deles. É bom vc olhar para uma casa velha caindo aos pedaços e só enxergar  que tinha um gramado na frente, que havia cadeiras onde euContinuar lendo “Retalhos…”

Meu Aniversário…

 Eu tinha doze anos quando chegou a Jardim uma professora de Português, fina, elegante, pessoa de enorme capacidade didática e de grande cultura. Muito dedicada e moderna, ela criou um Grêmio Cultural no Ginásio onde estudávamos. E além das aulas de português, cuidou também de ensinar poesias, leituras, postura, tudo que nos prepararia para sermosContinuar lendo “Meu Aniversário…”

50. 60. 70 anos

Esses números te dizem alguma coisa? Você está fazendo aniversário nessas casas decimais? 50 e pouco ou 50 e muito? Não importa. O que realmente importa é que somos de uma geração diferente. Diferente em que sentido. No sentido de que somos os jovens velhos que ainda não são velhos.  Somos as pessoas , deContinuar lendo “50. 60. 70 anos”

Se a Moça Acordasse

Se a moça acordasse ela daria um jeito em seus cabelos, ah se daria! Ela se lembraria de como seu cabelo era uma de suas riquezas, e que mesmo sem dinheiro era bem nutrido, bem cuidado, pois cremes eram  feitos de abacates tirados do quintal, massagens era  com  ovos das galinhas, touca para alisar eraContinuar lendo “Se a Moça Acordasse”

Purpurina!

Imaginem purpurina caindo e esvoaçando sobre esse texto! Imaginem mais, fogos de artifício explodindo, uma festa das letras, das palavras, dos textos, das fotos, enfim. Sim, assim  é minha estreia em meu novo blog: O BLOG DA DIVINA Divina porquê? Não porque  tenho olhos verdes…rsrsrsr. Mas, especialmente, porque acredito que TODOS somos Divinos, Perfeitos eContinuar lendo “Purpurina!”